quinta-feira, 4 de junho de 2015

Onde estiveram os pardilhoenses emigrados?

Dando seguimento à análise que temos vindo a realizar, vamos agora centrar-nos no indicador “População que residiu no estrangeiro por um período de pelo menos 1 ano” – Censos 2011.
Convém referir que, esta análise apenas foca os dados disponíveis nos Censos 2011, e na população residente nessa altura na Freguesia de Pardilhó, não estando aqui presentes as pessoas que nessa data estavam emigradas num outro país.

Em 4 dos 5 continentes estiveram emigradas, pelo menos durante 1 ano, pessoas que em 2011 residiam em Pardilhó. O único continente em falta, é a Oceânia. Mas vamos a números: 817 pessoas residiram fora de Portugal, a maioria dentro da Europa (420), seguindo-se a América (294), África (100) e a Ásia (3).

Dentro da Europa Central, na Alemanha e Espanha encontramos a maioria dos que estiveram emigrados (56 em ambos), Reino Unido, Suiça e Luxemburgo (igualmente com 10 cada), Bélgica (9), Roménia (2) e por fim, Áustria (1). No entanto há ainda 24 pessoas que residiram noutros países, mas que os Censos 2011 não permitiram a sua especificação.  

Partindo para o Continente Africano, Angola está no topo (53), seguindo-se África do Sul (20), Moçambique (16), Cabo Verde (2), Guiné-Bissau e S. Tomé e Príncipe (ambos com 1). Há ainda 7 pessoas que residiram noutros países também não especificados.

Relativamente ao Continente Americano, Venezuela é o país do Mundo que mais pessoas teve, com 176. Estados Unidos da América (76), Canadá (22), Brasil (18) e outros países (2), seguem-se na lista.

Por fim, na Ásia, encontramos Macau (1), Timor Leste (1) e outros países (1).


Em jeito de conclusão, são muitos os pardilhoenses e não só, que estiveram e estão ainda hoje emigrados no estrangeiro. Temos um português em cada canto do mundo, mas também um pardilhoense. A Venezuela foi outrora um “El Dourado” para muita gente, e por isso, também os pardilhoenses deixaram por lá a sua marca, sendo alguns nomes bem conhecidos.

Sem comentários:

Publicar um comentário