segunda-feira, 26 de maio de 2014

Análise aos Resultados Europeias 2014

Terminou este Domingo, mais um acto eleitoral, desta vez para o Parlamento Europeu. Antes de tudo convém dizer o óbvio: qualquer que fosse o resultado, Portugal teria 21 novos Eurodeputados.
Após serem conhecidos os primeiros resultados ao início da noite, os Partidos apressaram-se a aclamar vitória ou derrota. Nos seus discursos, cada um dos partidos ou alianças, não soube explicar aos portugueses porque é que ganhou e porque perdeu. Não conseguiram deixar o seu discurso habitual de que ganharam porque os outros é que eram maus, e os que perderam não apontam erros a si próprios, à sua campanha e trabalho, mas o seu discurso recaí sempre no mesmo: os que ganharam não mereciam.
Quando quem vence ou perde não sabe apontar erros a si próprios, não assume responsabilidades pelos resultados, demonstra que para si, política e eleições é derrotar o adversário, nada mais importa.
Então, e os votos brancos e nulos? Mais que isso, como explicam os Partidos a mais alta taxa de abstenção de sempre nas Eleições Europeias? Porque é que os Partidos não analisam os votos brancos e nulos, mas sobretudo a abstenção? Vale a pena gritar vitória ou derrota, quando apenas 34 % dos portugueses votaram? Isto sim, é um “cartão amarelo” a virar para o vermelho, ao sistema político actual. O povo não acredita nas instituições políticas, não se revê nas suas tomadas de decisão, não confia no cidadão político que concorre e apenas se lembra do cidadão votante para isso mesmo, ir votar em si e dizer que os outros são fracos e que destruíram o País. E de facto é essa a “banha da cobra” que os Partidos gostam de vender. Votem em nós porque os outros só irão trazer desgraça ou no passado fizeram isto e aquilo. E que tal, dizerem para votar no seu Partido porque comprometem-se ou os seus objectivos são fazer isto e aquilo. Num discurso muito popular, cada um deve olhar por si abaixo antes de falar do outro.
Outro erro do discurso dos Partidos na noite de Domingo, foi dizer que este resultado é esclarecedor quanto ao que irá acontecer em 2015, nas Eleições Legislativas. Nada mais errado do ponto de vista de quem irá vencer, pois são eleições totalmente diferentes. No entanto, é esclarecedor que a abstenção irã aumentar cada vez mais, isso é um dado adquirido.
Tal como será errado dizer que ao nível autárquico, este resultado também signifique algo.

Resumindo, vitória para a abstenção, votos brancos e nulos em Portugal. Os Partidos devem mudar os seus discursos e atitudes. O povo é soberano e falou! 

Sem comentários:

Publicar um comentário