quinta-feira, 11 de julho de 2013

Programas Eleitorais – Propostas para a juventude em Estarreja?



Aproximamo-nos das Eleições Autárquicas de 29 Setembro, no entanto desconhecem-se ainda os programas eleitorais dos Partidos Políticos em Estarreja. Como é sabido, a “fuga” dos 1185 estarrejenses do seu Concelho entre 2001 e 2011 (dados Censos 2011) para localidades vizinhas, como consequência da falta de emprego e elevado custo imobiliário, é um dos principais indicadores a ser combatido. Que medidas tomam os nossos autarcas para a fixação dos estarrejenses? O nosso Concelho não precisa de mais construções de betão para decorar a Cidade ou de mais jardins, precisa sim que o seu comércio local seja apoiado, e que os grandes empresários portugueses sejam convidados a instalar-se no Parque Industrial, criando para eles medidas mais favoráveis à sua fixação, como a venda de terrenos a custos mais baixos do que aquilo que acontece actualmente, tendo em conta os preços praticados pelos concelhos vizinhos.

Mas, a questão que se coloca é a seguinte: “Que medidas, os candidatos à Câmara Municipal vão apresentar para a juventude de Estarreja?”

De seguida, apresentarei algumas medidas que mais do que constar em programas eleitorais, já deviam estar no terreno há muitos anos mas, parece que não há interesse em querer mudar a situação actual.

- Bolsas de Estágios Profissionais para jovens com Licenciatura/Mestrado (esta bolsas já foram uma realidade mas estranhamente tal como surgiram, desapareceram);
- Transformação do Boletim Informativo de papel para edição unicamente on-line (significa uma poupança financeira considerável aos cofres camarários);
- Vereação da Cultura deve trabalhar no terreno, junto das associações e suas gentes, para que estas organizem regularmente actividades culturais e desportivas (só existe programação cultural na freguesia de Beduído, sede do Concelho, as outras freguesias não oferecem actividades para cativar os seus jovens que se obrigam a deslocar para concelhos vizinhos);
- As bibliotecas do Concelho (Beduído, Pardilhó e Avanca) devem incentivar os jovens talentos a expor os seus trabalhos criativos como escrita, pintura, artesanato, etc;
- Parque de manutenção para actividade física (caso de Pardilhó);
- Posto de Turismo na Sede de Concelho (não se entende o porquê de não existir);
- Aproveitar o exemplo do Politécnico de Águeda (Pólo da Universidade de Aveiro), e criar uma Politécnico em Estarreja (iria trazer juventude para o Concelho, permitiria o arrendamento de imóveis, e o aumento da actividade nocturna para o comércio local);
- Acções de Formação sobre Agricultura (vinhas, milho), Construção Naval ou Artesanato:
- Criação de uma rede social facebook do Município para divulgação das actividades a realizar e do que se passa nas Assembleias Municipais;
- Aposta nos grupos locais das freguesias para os espectáculos do Cine-Teatro ao contrário de contratar artistas internacionais e nacionais demasiado caros para a realidade do poder de compra em Estarreja (poupança financeira);
- Actividades realizadas pela Câmara devem ser realizadas ou ao fim-de-semana, ou em horário pós laborar (por ex. após as 17h) e não durante a manhã ou início da tarde quando os jovens se encontram em aulas ou a trabalhar.
- Dar poder ao Conselho Municipal da Juventude, uma vez que é apenas um órgão consultivo, e nada do que é feito nestas sessões é divulgado ou de facto, posto em prática;
- Incentivos à natalidade (pequeno donativo em bens alimentares, roupa, produtos higiene) aos recém-nascidos;


Estas são apenas algumas das medidas que deveriam ser implementadas no Concelho de Estarreja. Já apresentei estas medidas em Conselhos Municipais e Assembleias de Freguesia, sem efeito. É necessário que os candidatos pensem nos jovens, futuro do nosso Concelho, para que possamos crescer e sair da crise. E, as juventudes partidárias existem, é para dar ideias aos “Seniores” do Partido, não é para pedir emprego se o seu partido ganhar, nem para andar a agitar bandeiras e entregar brindes nas acções de campanha. Sempre defendi que as juventudes partidárias devem trabalhar no terreno e apoiar os jovens, não agitar bandeiras e exigir lugares nas listas e câmara municipal. 

Sem comentários:

Publicar um comentário